Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Rede InvestAlgarve debateu turismo na região

Os parceiros da Rede InvestAlgarve reuniram-se no final da semana passada por videoconferência, com cerca de 40 participantes, para discutir o futuro do turismo, um setor estratégico regional.

A Covid-19 e as dificuldades que os empresários algarvios têm enfrentado foram protagonistas desta reflexão conjunta, em que se ficou a saber que, desde o início da pandemia, 55 mil empresários recorreram ao Gabinete do Empreendedor da Região de Turismo do Algarve para esclarecimentos sobre a situação.

Recordando que as empresas “também são o motor do Algarve”, a vice-presidente do Turismo do Algarve, Fátima Catarina, sublinhou que “numa altura em que as empresas estão a tentar retomar a sua atividade, é fundamental reconhecer o seu desempenho”.

A ocasião serviu também para apresentar aos parceiros da rede o Plano de Ação «Reativar o turismo, Construir o futuro», por Carlos Abade, do Turismo de Portugal, que explicou que se trata de um “guião orientador para o relançamento do turismo pós-Covid-19”.

O plano destina-se ao público e ao privado, “pretende estimular a economia e a atividade turística” e tem como uma das principais metas alcançar os 27 mil milhões de euros em receitas turísticas em 2027.

Para lá chegar, será fundamental o sucesso de projetos como o aspirante Geoparque Algarvensis Loulé-Silves-Albufeira (www.geoparquealgarvensis.pt), aspirante a Geoparque Mundial da UNESCO, cuja diretora científica, Cristina Veiga Pires, partilhou o desejo de transformar a área num “elo potenciador de uma maior valorização e promoção do local e regional a nível internacional”.

No decurso da reunião, Marco Vieira, da Associação Empresarial da Região do Algarve, destacou o lançamento do 1.º Concurso de projectos empresariais inovadores – Inova Algarve 2.0, que visa premiar os melhores e mais inovadores projetos empresariais desenvolvidos por PME da região do Algarve.

Também o Programa Regional de Ecoturismo esteve em cima da mesa. Foi partilhado por Ema Mendonça, do Turismo do Algarve, entidade que, a nível regional, assume a sua coordenação.

Está já criado um grupo de trabalho, que integra o Turismo do Algarve, a AMAL, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve, o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas e a Associação Almargem.

A tarefa é “exigente”, já que o programa deverá, entre outras coisas, identificar equipamentos, infraestruturas e instalações existentes que estejam aptos para o ecoturismo, bem como propor “ecorroteiros” pelo património natural, cultural e histórico da região para passeios ou trilhos e ecopistas para a prática de desporto.

A Rede InvestAlgarve - Rede de Apoio ao Desenvolvimento Económico - é uma parceria regional, formalizada em 2015 e liderada pela AMAL, constituída por cerca de 40 entidades públicas e privadas que trabalham em conjunto para facilitar e estimular a iniciativa empresarial.



Exit mobile version