Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Projeto quer afirmar Algarve como “região inteligente”

O Turismo do Algarve vai desenvolver, até final de 2022, o projeto «Região Inteligente Algarve», com o objetivo de afirmar o principal destino turístico do país como uma região “cada vez mais sustentável, inteligente e conectada”.

O projeto integra um estudo para definição de diretrizes e de iniciativas estratégicas a implementar no destino e sessões de capacitação de agentes económicos e parceiros locais para se tornar num smart destination.

O «Região Inteligente Algarve» arrancou este mês e será implementado em várias fases.

Durante os próximos quatro meses será realizado um estudo e diagnóstico do destino, que vai permitir identificar as melhores práticas associadas a esta temática e a situação regional ao nível das infraestruturas, sistemas e plataformas tecnológicas disponíveis, dando origem a um plano de ação, modelos metodológicos e iniciativas concretas para servirem de guia à implementação do Algarve como “smart destination”.

De forma a assegurar a passagem do conhecimento aos diferentes agentes do turismo na região, contribuindo para o alinhamento na implementação da estratégia definida, o Turismo do Algarve irá proceder à realização várias sessões de capacitação.

Ao abrigo deste projeto, caberá ainda à entidade turística algarvia organizar ações de “benchmarking” internacional, assim como um seminário internacional sobre a temática “smart destinations”, bem como produzir os materiais de comunicação de suporte às diferentes atividades e ações que vão ser implementadas até dezembro do próximo ano.

“O futuro de um destino turístico como o Algarve só pode passar pelo seu desenvolvimento sustentável e inteligente, do ponto de vista económico, social e ambiental, e é neste contexto que estamos a implementar este projeto”, afirmou João Fernandes, presidente do Turismo do Algarve.

Prioridade é transformar Algarve num "smart destination"

Transformar a região num “smart destination” é “uma prioridade” e será possível com “a combinação de inter-relações, de investimento em inovação em contexto de digitalização e da valorização das características particulares do Algarve”.

O presidente da entidade turística algarvia reforça que o projeto vai permitir “um maior foco na atuação, em áreas previamente identificadas, de forma a conseguirmos alavancar a atratividade e a competitividade do destino, através do reconhecimento internacional pela qualidade de vida e identidade da região”.

A implementação deste projeto decorre “num momento crucial”, já que os desafios trazidos pela pandemia, em particular no setor do turismo, “vieram acelerar a necessidade” de transformação digital das empresas e dos atuais modelos de negócio para que continuem a produzir e a ser competitivos.

O potencial da transformação tecnológica deve igualmente ser aproveitado para adotar melhores práticas em termos de acessibilidade e de mobilidade e, nesta visão para a região turística do Algarve, “acresce a construção de um modelo de colaboração mais próximo entre os vários agentes locais, assim como uma maior valorização da identidade, cultura e demais especificidades do destino, como a natureza e a gastronomia, para promover a diferenciação da região junto dos visitantes”.

O projeto «Região Inteligente Algarve» decorre no âmbito da candidatura ao CRESC Algarve 2020 – Programa Operacional Regional do Algarve/ FEDER e é implementado em parceria pelo Turismo do Algarve, CCDR/Algarve, Universidade do Algarve e AMAL.



Exit mobile version