Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

“Espero que esta seja apenas a primeira de muitas medalhas” – Isaac Nader

Isaac Nader com o treinador Rui Silva (Foto: FPA)

O algarvio Isaac Nader, que alcançou ontem, em Tallinn (Estónia), a primeira medalha portuguesa desde 2013 em Campeonatos da Europa de sub-23 de atletismo – foi 3.º classificado nos 1.500 metros –, espera repetir este feito mais vezes.

A final era aguardada com grande expetativa, com a presença do atleta natural de Faro, líder anual português na distância, que tentou a sua jogada a 150 metros do fim, mas enfrentou dois atletas que “jogavam” as mesmas cartadas e foram mais fortes.

Ainda assim, Nader terminou em 3.º lugar, conquistando a sua primeira medalha internacional (bronze), com a marca de 3.40,58 minutos, exatamente 22 anos depois de o seu treinador, Rui Silva, ter obtido a medalha de ouro na mesma competição.

"Sonho era ouvir o hino nacional"

“Respeitando o valor dos meus adversários, o meu sonho era mesmo vencer e ouvir o hino nacional. Infelizmente não consegui ganhar. Saio daqui com o terceiro lugar, que é bastante satisfatório visto que ainda não tinha nenhuma medalha internacional”, disse o atleta, que representa o Benfica.

Isaac Nader dedicou a medalha ao treinador, à família e a quem com ele trabalha mais diretamente, mas “especialmente” à memória do avô.

Olhando já para a frente, o fundista mostra-se muito ambicioso. “Espero que esta seja apenas a primeira de muitas medalhas. Acredito que tenho um futuro brilhante pela frente e para isso trabalho afincadamente”, sustentou.

As metas para os próximos anos já estão na mira. “Quem sabe se no próximo ano já possa estar em finais dos Mundiais ao ar livre ou na pista coberta. Espero estar a lutar pelos recordes de Portugal dos 800 e 1.500 metros nos próximos anos”, apontou.



Exit mobile version