Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Espanha: infeções por coronavírus continuam a aumentar

Foto: REUTERS / Nacho Doce

Mais de 30 cidades na região de Valência foram autorizadas a impor toques de recolher noturnos para conter o aumento da taxa de infeção

Em Espanha, a taxa de contágio de Covid-19 de há duas semanas para cá continuou a aumentar e na segunda-feira, atingiu 368 casos por 100.000 habitantes, segundo disseram as autoridades, mais do que triplicando em duas semanas com o aumento das infeções, especialmente entre os jovens.

De acordo com a notícia da agência Reuters, o chefe da emergência sanitária, Fernando Simon, disse que o ritmo de aumento diminuiu nos últimos dias, já que as autoridades acreditam que a última onda está a chegar ao máximo. Simon elogiou as novas restrições anunciadas nas duramente atingidas regiões mediterrâneas da Catalunha e Valência.

"Ainda estamos numa situação em que temos que reduzir os riscos", disse ele numa conferência de imprensa, considerando "realmente dramática" a situação na Catalunha, que na semana passada teve a maior incidência em Espanha com 725 casos por 100.000 habitantes.

Simon disse que o aumento da infeção na Catalunha pode ser atribuído ao aumento da chegada de turistas nacionais e estrangeiros em simultâneo com a disseminação da variante Delta, que é mais contagiosa.

A menor taxa de vacinação entre os jovens e o impacto dos surtos relacionados às viagens de formatura também estão influenciando a Espanha, acrescentou.

Medidas aguardam apenas homologação

O governo regional da Catalunha anunciou na segunda-feira que todas as atividades, incluindo bares, teriam que fechar às 12h30, as reuniões sociais seriam limitadas a dez pessoas, enquanto comer ou beber em áreas públicas seriam proibidas.

As medidas aguardam homologação judicial.

Separadamente, segundo a Reuters, um tribunal autorizou mais de 30 cidades na região vizinha de Valência a impor toques de recolher noturnos para conter o aumento da taxa de infeção por COVID-19.

O governo regional pediu ao tribunal regional que autorizasse um toque de recolher da 01h00 às 06h00 em cidades com mais de 5.000 habitantes consideradas de alto risco, incluindo sua capital, Valência, e o centro turístico local Benicassim.

As reuniões sociais com mais de 10 pessoas serão proibidas.

As autoridades regionais responsáveis ​​pela resposta Covid-19 precisam de autorização judicial ou de um decreto governamental para medidas estritas, incluindo bloqueios, proibições de viagens e toques de recolher.

Em todo o país, os casos começaram a aumentar a partir de meados de junho, após um longo declínio, impulsionado pela variante Delta e mais socialização entre os grupos mais jovens.

"Na Espanha, estamo-nos tornando especialistas em flexibilização prematura de restrições. Quando decidimos suspender as restrições nesta quarta onda, não havia imunidade suficiente entre os cidadãos para remover muitas das restrições", segundo o Dr. Rafael Bengoa, cofundador do Instituto de Bilbao para Saúde e Estratégia, disse à Reuters.

Bengoa disse ainda que as autoridades apressaram-se em aumentar os números do turismo em vez de basearem as suas decisões em dados epidemiológicos.

Reportagem de Emma Pinedo e Joan Faus
Edição de Andrei Khalip, Nick Macfie, Peter Graff


Exit mobile version