Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Covid-19: Resposta do SNS está “controlada” – Governo

Mariana Vieira da Silva (Foto: João Bica)

A ministra da Presidência garantiu hoje que a resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS) está controlada, ao nível dos internamentos e dos cuidados intensivos, apesar do crescimento do número de casos de covid-19.

“Do ponto de vista dos internamentos e dos doentes em cuidados intensivos, estando a crescer, os números crescem sempre menos do que o número de casos e a situação encontra-se controlada do ponto de vista da resposta do SNS”, afirmou Mariana Vieira da Silva em conferência de imprensa.

Após o Conselho de Ministros, a governante recordou que está agendada para dia 27 uma reunião com especialistas no Infarmed e que, até lá, o Governo não tomará nenhuma outra decisão, aguardando os resultados do encontro.

“Existindo um momento de avaliação da situação do país e de perspetivas de evolução para os próximos meses, o Governo entende que é nesse momento que deve tomar as decisões que tiver de tomar, procurando, até lá, cumprir as restrições que hoje temos, de modo a conter o crescimento da pandemia”, adiantou a ministra.

Segundo Mariana Vieira da Silva, o executivo tem “dito desde o início da implantação da variante Delta”, já predominante em todo o país e considerada mais transmissível, que Portugal iria registar uma fase de crescimento de casos de infeção pelo novo coronavírus.

“Importa contê-la para que ela não seja rápida do que a nossa capacidade de vacinação e é isso que fazemos até final do mês”, assegurou a ministra da Presidência.

A situação da pandemia em Portugal continental “continua a degradar-se”, com a incidência de novos casos de infeção por 100 mil habitantes a atingir os 346,5, afirmou a governante.

“Quando olhamos para a situação do nosso país na matriz de risco, vemos que a situação continua a degradar-se. Temos hoje no continente uma incidência [de novos casos de infeção] de 346,5 por 100 mil habitantes e um ritmo de transmissão (Rt) [do vírus] de 1,15", adiantou Mariana Vieira da Silva.

Segundo a governante, este valor do índice de transmissibilidade (Rt) é mais baixo do que o registado na semana passada, “parecendo verificar-se alguma diminuição da velocidade de crescimento” de novos casos de infeção.

“Em qualquer caso, a incidência ainda é muito elevada, estando a situação do país ainda na zona vermelha na matriz de risco” da pandemia, referiu a ministra em conferência de imprensa.

No Algarve, 14 dos seus 16 concelhos vão estar sujeitos às medidas de restrição relativas à restauração e à circulação na via pública.



Exit mobile version