Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

“Escusa de responsabilidades” – Que tristeza H. Faro

Luís Batalau - Médico

Li com todo o cuidado num órgão de comunicação online um texto de um Sindicato de Enfermagem, SITEU de seu nome, cuja existência desconhecia, mas que me chamou à atenção por várias incongruências e alguns ataques à Direção do CHUA e sobretudo à Sra. Enfermeira Diretora.

Todos sabemos que a grande maioria das Instituições de Saúde do país vivem hoje um período conturbado e de grande trabalho devido à pandemia, em que todos os profissionais de saúde, com muito esforço, competência e dedicação, têm conseguido superar. Não é só o Serviço de Urgência do Hospital de Faro que tem muito trabalho, muita procura, muita dificuldade em manter os níveis de cuidados desejados. São todos os Hospitais do País. E aliás, isto acontece todos os anos no Algarve, no verão. Não é, portanto, novidade! E o curioso é que o Barlavento Algarvio é também uma zona de grande turismo, provavelmente mais que o sotavento, e ainda não vi ou li queixas dos profissionais do Hospital de Portimão e Lagos ou de qualquer outro Hospital do País, queixarem-se ou pedir “escusa de responsabilidades”. É o estigma do Hospital de Faro ou então são meia dúzia de enfermeiros a tentar “fazer a cama”, como se diz na gíria popular, a uma profissional competente, séria, determinada que sempre lutou por uma prestação de cuidados dignos aos cidadãos. Mas só porque o Hospital de Portimão é um alvo a abater!

Doentes acumulados nos corredores do Serviço de Urgência do Hospital de Faro? Que me lembre, isso sempre aconteceu durante todo o ano, pelo menos desde 1980 até aos nossos dias, com ou sem pandemia e que eu saiba só por uma vez houve um “motim” destes, que originou até a suspensão da atividade de um enfermeiro por um ano. Estão lembrados? E regra geral são quase sempre os mesmos a colocar este tipo de questões, que só prejudicam aqueles que mais precisam de cuidados de saúde. Em todos estes anos, os Enfermeiros Diretores têm sido de Faro. Atualmente é de Portimão. Percebem onde querem chegar com esta atitude?

Li também uma frase escrita nesse texto do SITEU, referindo-se a “ASSÉDIO MORAL” por parte da Direção do CHUA, em relação aos Enfermeiros contestatários. Era bom explicarem-se melhor. Será que os Senhores Enfermeiros andam muito cansados, por desenvolverem outras atividades no ou fora do Hospital, para além do Serviço de Urgência? Agora percebo também uma frase do texto que diz “trabalhar ininterruptamente”! Lamentável!

Concordo com a Sra. Presidente do SITEU, Gorete Pimentel quando afirma que há falta de Enfermeiros no SNS e que só este ano já emigraram 1200 profissionais. Vi também na televisão a Sra. Enfermeira Diretora do CHUA, queixar-se da falta de Enfermeiros para contratar. Cara presidente do SITEU, (ou este Sindicato devia ter outro nome?) ponha já uma “palete” de Enfermeiros à disposição do CHUA para serem contratados de imediato. A mentira tem perna curta e não beneficia ninguém!

Sou também um profissional de saúde, que sempre respeitei e apoiei todos aqueles que abraçaram esta nobre causa. Mas deste estigma, o Hospital de Faro, não se livrará tão cedo. Tristeza!

* Médico



Exit mobile version