Bruxelas vai emitir 250.000 ME em obrigações “verdes”

A Comissão Europeia decidiu hoje avançar com a emissão de 250 mil milhões de euros em obrigações ‘verdes’ até 2026, operação que visa financiar a recuperação pós-crise e atrair investimentos sustentáveis na União Europeia (UE), como eficiência energética.

De acordo com a agência Lusa, “a Comissão Europeia adotou hoje um enquadramento de obrigações verdes avaliadas independentemente, dando assim um passo em frente para a emissão de até 250 mil milhões de euros de obrigações verdes, ou 30% do total da emissão do [fundo] Próxima Geração da UE”, anuncia o executivo comunitário em comunicado.

A instituição argumenta que este enquadramento “proporciona aos investidores destas obrigações a confiança de que os fundos mobilizados serão atribuídos a projetos ‘verdes’ e que a Comissão apresentará um relatório sobre o seu impacto ambiental”.

Pub

“Agora que o enquadramento foi adotado, a Comissão procederá em breve à primeira emissão de obrigações ‘verdes’ no mês de outubro, sujeita às condições do mercado”, adianta Bruxelas.

Em conferência de imprensa, em Bruxelas, o comissário europeu responsável pelo Orçamento e Administração, Johannes Hahn, afirmou que “a intenção da UE de emitir até 250 mil milhões de euros em obrigações verdes até ao final de 2026 vai torná-la no maior emissor de obrigações ‘verdes’ do mundo”.

“Esta é também uma expressão do nosso compromisso com a sustentabilidade e coloca a economia sustentável na linha da frente do esforço de recuperação da UE”, vincou o responsável, notando que em causa poderão estar investimentos para “aumentar a eficiência energética dos edifícios”, mas também de energia limpa e formas alternativas de transporte.

E, tal como anunciado no início deste ano, a Comissão Europeia também reviu o seu plano de financiamento da recuperação em 2021, confirmando a sua intenção de emitir um total de cerca de 80 mil milhões de euros de obrigações de longo prazo este ano, a serem complementados por dezenas de milhares de milhões de euros de títulos de curto prazo da UE.

Pub

“A confirmação do nosso plano de financiamento original para 2021 é um sinal do excelente planeamento e trabalho preparatório realizado até à data”, assinala Johannes Hahn.

Para financiar a recuperação, a Comissão Europeia vai contrair, em nome da UE, empréstimos nos mercados de capitais até 750 mil milhões de euros a preços de 2018 – cerca de 800 mil milhões de euros a preços correntes –, o que se traduz em cerca de 150 mil milhões de euros por ano, em média, entre meados de 2021 e 2026, fazendo da UE um dos principais emissores. Até ao momento, o executivo comunitário já fez duas emissões de dívida.

No que toca às obrigações ‘verdes’, o executivo comunitário adianta na informação divulgada que o enquadramento irá garantir que os títulos são mesmo destinados a objetivos ambientais, nomeadamente no âmbito da recuperação pós-crise da covid-19.

“As receitas da emissão de obrigações verdes da Próxima Geração da UE irão financiar a parte das despesas relevantes para o clima no Mecanismo de Recuperação e Resiliência”, explica a instituição na nota.

Recordando que o regulamento prevê que cada Estado-membro tenha de dedicar pelo menos 37% do seu Plano nacional de Recuperação e Resiliência a investimentos e reformas relevantes para o clima, alguns dos quais a superarem tal meta, Bruxelas nota que, “ao abrigo das regras, os Estados-membros comunicarão à Comissão as despesas verdes que efetuam”.

Pub

“A Comissão utilizará essa informação para mostrar aos investidores como as receitas das obrigações ‘verdes’ foram utilizadas para financiar a transição ‘verde’”, é ainda indicado.



Pub
Mais em Ambiente
Infraquinta implementa e certifica Sistema de Gestão de Energia

Durante a manhã de hoje, dia 25 de maio de 2022, e no âmbito do…

Sistema de recolha de biorresíduos no concelho de Lagos

A Câmara Municipal de Lagos aprovou, na sua última reunião, o Estudo para o Desenvolvimento…

Escola Padre Cabanita instala sistema de tratamento de águas para rega

No âmbito de uma candidatura à primeira edição do concurso “Eficiência Hídrica na Escola”, foi…

“Caminhada no Algarvensis” celebra Semana Europeia de Geoparques

Albufeira, no âmbito da Semana Europeia de Geoparques, que decorre de 21 de maio a…