Jornal diariOnline Região Sul. O seu portal de notícias Algarve e Alentejo Portugal

Nobel de Economia para pioneiros de ‘experimentos naturais’

Anúncio dos vencedores, em Estocolmo, na Suécia, 11 de outubro de 2021. Claudio Bresciani / TT News Agency / via REUTERS

Os economistas David Card, Joshua Angrist e Guido Imbens ganharam o Prémio Nobel de Economia de 2021 nesta segunda-feira (11) por serem pioneiros em "experimentos naturais" para mostrar impactos económicos no mundo real em áreas de aumentos de salário mínimo em fast-food dos EUA, setor para a migração de Cuba da era Castro.

Ao contrário da medicina ou de outras ciências, segundo a notícia da Reuters, os economistas não podem conduzir estudos clínicos rigidamente controlados. Em vez disso, os experimentos naturais usam situações da vida real para estudar os impactos no mundo, uma abordagem que se espalhou para outras ciências sociais.

"A pesquisa deles melhorou substancialmente a nossa capacidade de responder às principais questões causais, o que foi de grande benefício para a sociedade", disse Peter Fredriksson, presidente do Comité do Prémio de Ciências Económicas.

Os prémios Nobel de Economia anteriores, de acordo com a Reuters, foram dominados por instituições americanas e este não foi exceção. Nascido no Canadá, Card atualmente trabalha na Universidade da Califórnia, Berkeley; Angrist, um cidadão americano e israelita com dupla identidade, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts; e Imbens, nascido na Holanda, na Universidade de Stanford.