Foto: Bruno Kely / Direitos reservados

Exposição na COP26 volta a olhar para os povos da Amazónia

"Para quem está por vir" apresenta 13 trabalhos de fotógrafos da região amazónica em 'Brazil Climate Hub'
Licenciatura Intercultural Indígena, por Nailana. Thiely / ASCOM

A partir de amanhã, segunda-feira, 1 de novembro, os participantes na Conferência do Clima (COP26) poderão conhecer um pouco mais das faces e cores que compõem a diversidade da Amazónia.  É que, de acordo com a notícia veiculada pela Agência Brasil, durante a conferência, mais precisamente no espaço Brazil Climate Hub

(que vai promover uma série de eventos ligados à agenda da justiça climática, políticas financeiras sustentáveis e à preservação da biodiversidade), estará em cartaz a exposição "Para quem está por vir".

Pub

Com curadoria de Eduardo Carvalho e Vanessa Gabriel-Robinson, a mostra apresentará 13 fotografias que mostram a população negra, indígena, urbana e ribeirinha da Amazónia. Os fotógrafos amazonenses Bruno Kelly, Marcela Bonfim e Nailana Thielly são os responsáveis pelas imagens que são uma forma de ajudar o público a refletir sobre a importância de manter esse ecossistema vivo e minimizar os impactos da sua exploração.

A ideia principal era convidar artistas visuais contemporâneos da região e mostrar um outro olhar sobre a Amazónia. Um olhar jornalístico, local, em que as comunidades fossem protagonistas.

Estes profissionais conhecem a realidade social, cultural e económica de seus estados, e entendem a importância de retratar as comunidades considerando as suas diferenças, a sua diversidade, a maneira como se relacionam com o seu ambiente.”, explica Vanessa, que também é natural da região.

Amazónia humana

Decidimos evitar mostrar os problemas para mostrar a Amazónia humana”, disse Eduardo Carvalho. Segundo ele, citado na notícia veiculada

Pub

Um casal sorri em casa na comunidade de Nazaré - Marcela Bonfim/Direitos reservados

pela Agência Brasil, uma Amazónia urbana, indígena, preta, ribeirinha e feminina, que luta para preservar os seus conhecimentos tradicionais, ao mesmo tempo que quer beneficiar daquilo que a modernidade traz de positivo.

Uma Amazónia que tem voz e que quer ser ouvida. Que deseja transmitir para as futuras gerações – aqueles que ainda virão, como diz o nome da exposição – os segredos, as cosmogonias, as tradições, as relações com a natureza”.

Para Vanessa Gabriel-Robinson embora a região figure em diversos debates ninguém realmente se atenta e dá voz aos povos que lá habitam - que ficam alheios a essas discussões ou até mesmo não têm espaço para promover o seu trabalho, por exemplo.

Sem escutar essas pessoas, sem dar espaço para a arte produzida na região, a discussão sobre o futuro da Amazónia nunca será completa”, diz Vanessa.

 

Encontro de líderes vai até 12 de novembro

Chefes de Estado e representantes de mais de 190 países reúnem-se entre 31 de outubro e 12 de novembro em Glasgow, na Escócia, para discutir os compromissos firmados no âmbito do propósito de reduzir a emissão de gases do efeito estufa e travar o aquecimento global.

Este encontro é designado de a 26ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP26) e ocorre sob o alerta de pesquisadores e ambientalistas de que as metas propostas para enfrentar o problema do aquecimento da Terra precisam ser mais ambiciosas para evitar consequências mais extremas das mudanças climáticas.

Pub

As mudanças já provocadas no ambiente desafiam o principal compromisso internacional para conter o aquecimento global, o Acordo de Paris, que prevê desde 2015 que o aumento da temperatura até 2100 deve ser limitado a 1,5°C.

Saliente-se que a mudança da temperatura é um dos indicadores inscritos na agenda deste encontro mundial de líderes, mas também a mudança do regime das chuvas, a desertificação nalgumas áreas, o degelo, a elevação do nível do mar, a mudança nas correntes marítimas, entre outros, são problemas que estão a acontecer e que assustam a humanidade.

Pub
Mais em Internacional
Manto de neve cobre parte do sul do Brasil

Um manto de neve cobriu partes do estado de Santa Catarina no sul do Brasil que desde há alguns dias enfrenta uma invulgar vaga de frio

Portugal apoia Polónia com € 50 milhões em produtos e materiais

António Costa anunciou doação no valor de 50 milhões de euros, desde casas pré fabricadas até produtos farmacêuticos.

Primeiro caso brasileiro infetado com varíola de macaco na Alemanha

Infectado tem 26 anos e passou antes por Portugal e Espanha Na Alemanha, autoridades sanitárias…

Elon Musk reúne-se com o governo do Brasil pela ‘Amazónia’

Reunião centrada em “Conectividade e Proteção da Amazónia”. O multimilionário Elon Musk, dono da SpaceX e que recentemente…