Foto: Georg Hochmuth/APA/AFP/EMG

Áustria impõe confinamento a não vacinados

Manifestantes saíram à rua e perante o governo protestam contra o confinamento e também dizem "não à vacinação obrigatória"

As pessoas não vacinadas ou que não contraíram recentemente a Covid-19 terão que obedecer a um confinamento a partir de hoje (16) na Áustria, uma medida inédita na União Europeia que pretende travar o número recorde de novos casos, segundo a notícia publicada pelo jornal Estado de Minas Gerais a que tivemos acesso.

"A situação é grave. (...) Não adotamos a medida de maneira leve, mas infelizmente é necessária", disse o chanceler Alexander Schallenberg numa conferência de imprensa em Viena.

Pub

Quase 65% da população recebeu as duas doses da vacina na Áustria, uma percentagem inferior à média europeia, que é de 67%, e longe de países como Espanha (79%) e França (75%) ou Portugal (mais de 85%). "O percentual de vacinação é vergonhosamente baixo e sem aumentá-lo não conseguiremos sair desse círculo vicioso (da pandemia)", disse o chanceler, ao anunciar o plano de confinamento.

Multas a quem desrespeitar ou prevaricar

As pessoas afetadas pela medida não poderão deixar as suas casas, exceto para fazer compras, praticar atividades físicas ou receber atendimento médico. O confinamento será aplicado a todos nesta situação a partir dos 12 anos, cuja vacinação começa também hoje.

E para garantir o respeito à medida agora imposta, segundo a notícia do jornal Estado de Minas Gerais, as autoridades farão controles não anunciados "numa escala sem precedentes" em zonas públicas, segundo o governo, que mobilizará viaturas policiais adicionais. Os infratores arriscam-se a pagar uma multa de 500 euros. Quem se negar a passar pelos controles pagará 1.450 euros.

O governo avaliará os resultados das restrições num prazo de 10 dias, informou o ministro da Saúde, Wolfgang Mückstein, que pediu aos hesitantes que aceitem a vacina o mais rápido possível. A medida deve ser aprovada pelo Parlamento durante a tarde, o que 'a priori' é uma simples formalidade.

Pub

Pessoas não vacinadas estão proibidas de entrar em restaurantes...

Centenas de manifestantes contrários à medida reuniram-se diante da sede de governo com cartazes que incluíam a frase "Não à vacinação obrigatória".

As pessoas não vacinadas já estão proibidas de entrar em restaurantes, hotéis e salões de beleza. "Estou aqui para enviar uma mensagem, temos que lutar", declarou Sarah Hein, de 30 anos, que trabalha num hospital e estava entre os manifestantes, de acordo com a mema notícia do jornal Estado de Minas Gerais.
"Queremos trabalhar, queremos ajudar as pessoas, mas não queremos que nos vacinem. Depende de nós".

Imunização infantil

A cidade de Viena também é a primeira da UE a iniciar um programa de vacinação para crianças dos 5 aos 11 anos, com o fármaco da Pfizer-BioNTech. As primeiras cinco mil doses na faixa etária serão aplicadas hoje, terça feira (16).

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) está a rever os dados e ainda não anunciou a aprovação à vacinação das crianças. Os países-membros, no entanto, têm o direito de utilizar produtos não autorizados em resposta a uma emergência de "saúde pública", pelo que, tudo indica que a vacinação irá mesmo ser concretizada.

Também em Viena, para comparecer a eventos culturais ou desportivos com mais de 25 pessoas, ou para sair para jantar, será exigido a partir de agora um teste PCR, além do certificado de vacinação ou de uma prova de recuperação da doença.

Pub
Pub
Mais em Internacional
Manto de neve cobre parte do sul do Brasil

Um manto de neve cobriu partes do estado de Santa Catarina no sul do Brasil que desde há alguns dias enfrenta uma invulgar vaga de frio

Portugal apoia Polónia com € 50 milhões em produtos e materiais

António Costa anunciou doação no valor de 50 milhões de euros, desde casas pré fabricadas até produtos farmacêuticos.

Primeiro caso brasileiro infetado com varíola de macaco na Alemanha

Infectado tem 26 anos e passou antes por Portugal e Espanha Na Alemanha, autoridades sanitárias…

Elon Musk reúne-se com o governo do Brasil pela ‘Amazónia’

Reunião centrada em “Conectividade e Proteção da Amazónia”. O multimilionário Elon Musk, dono da SpaceX e que recentemente…