Lagos

Investimento de 4,1 milhões de euros “transforma” Área Empresarial de Lagos

A Área de Acolhimento Empresarial (AAE) de Lagos vai tornar-se “mais resiliente, mais verde e mais digital” com um investimento de 4,1 milhões de euros financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

As intervenções previstas, de acordo com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, enquadram-se nos domínios da produção e armazenamento de energia a partir de fontes renováveis destinados ao autoconsumo e às comunidades de energia renovável, mobilidade sustentável (elétrica), cobertura com soluções de comunicação 5G e medidas ativas de prevenção e proteção contra incêndios.

Pub

A candidatura apresentada pelo município de Lagos “demonstrou ter a capacidade para fornecer as necessidades de consumo das empresas instaladas na AAE e, de modo integrado, a utilização do excedente de energia no sistema de carregamento elétrico de viaturas e na alimentação dos sistemas de comunicação 5G e equipamentos contra incêndios”, explica a CCDR.

Quanto à mobilidade sustentável (elétrica), a racionalidade do investimento previsto em pontos de carregamento elétrico de viatura prevê o efeito integrado de fatores como o volume de postos de trabalho na AAE – mais de 700 postos de trabalho –, que, segundo os pressupostos do PRR, valida a instalação de pelo menos 14 pontos de carregamento individuais (dois por cada 100 trabalhadores), e a capacidade de produção de energia através de fontes renováveis, prevista na proposta, tendo em consideração o fornecimento das necessidades de consumo da ilha de carregamento e dos vários pontos de carregamento individuais ao longo da AAE e ainda um cenário de aumento de viaturas elétricas/híbridas a dois anos, quer ao serviço das atuais 84 empresas instaladas quer dos próprios trabalhadores.

O investimento na solução de reforço da cobertura em 5G da AAE está alinhado com os custos de referências das estruturas e equipamento da mesma tipologia e integrado na estratégia do município lacobrigense de fomento dum empreendedorismo de valor acrescentado tecnológico, fruto das ligações com o sistema regional de I&D/Inovação, na qual está delineada a possibilidade de desenvolver um polo de inovação digital (DIH), em que Lagos pretende ser “polo aglutinador dum desenvolvimento empresarial mais inovador e baseado nas tecnologias digitais”, conforme as políticas locais explanadas na candidatura e projetos concretos de expansão da AAE a curto/médio prazo.

A Área Empresarial de Lagos encontra-se localizada numa área com uma envolvente marcadamente florestal/rural, nas proximidades do Perímetro Florestal do Barão de São João.

Pub

A área empresarial não dispõe ainda de qualquer tipo de mecanismo de prevenção global contra incêndios, pelo que as intervenções previstas para reduzir o risco de incêndio são bastante diversificadas e formam um conjunto interligado de soluções “inteligentes” que poderão ser replicadas para outras AAE do país.

A fundamentação baseia-se “nos impactos ambientais e energéticos altamente positivos no médio-longo prazo, da maior atratividade do território em termos empresariais, dum ecossistema natural e biodiversidade mais protegido de incêndios rurais e de um ambiente social e demográfico mais favorável à qualidade de vida”, frisa a autarquia de Lagos.

O aviso 02/C07-i01/2021 foi publicado em 30 de junho, no portal da Estrutura de Missão Recuperar Portugal e das cinco Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR).

Depois de uma primeira fase em que se constituiu um processo aberto e competitivo de manifestação de Interesse, o júri, constituído pelas cinco CCDR, propôs a lista final de promotores aptos a passar à segunda fase, um procedimento concursal limitado aos projetos constantes da lista final aprovada.

A hierarquização das 21 candidaturas, de acordo com a metodologia prevista no ponto 10 do aviso, para identificar as que reúnem condições para serem selecionadas para apoio, tornou a candidatura do município de Lagos “a única com avaliação de mérito do projeto” na região, posicionada dentro do limite de operações a financiar para o conjunto do país e por região.

Pub

A AAE de Lagos consta do projeto de decisão final sobre o aviso com uma proposta de financiamento no valor aproximado de 4,14 milhões de euros.

Pub
Mais em Economia
Passagem dos ‘120 Anos de Triumph’ no Mar Shopping Algarve

A Triumph Portugal assinala a passagem do 120º aniversário da marca com uma exposição no Mar Shopping Algarve alusiva ao tema

Esperio: O banho de sangue de Wall Street pode abrir caminho para a Europa

A ameaça de um declínio perceptível nos lucros corporativos devido à escassez de dinheiro livre induzida pela inflação para os consumidores

Inflação atinge recorde de 8,1% na UE

Taxa de inflação homóloga da zona euro manteve-se estável nos 7,4% em abril, face a março, segundo informa o Eurostat.

Lagos recebeu empresários brasileiros com vista a futuras parcerias

A cidade de Lagos foi um dos pontos de passagem da delegação da missão ACIB…