São Brás

Obras de restauro e novos vitrais na Igreja Matriz de São Brás de Alportel

A Igreja Matriz de São Brás de Alportel, edifício em vias de classificação, está a ser alvo de obras de restauro e da colocação de novos vitrais, no âmbito de uma parceria entre município e Fábrica da Igreja Paroquial de São Brás de Alportel.

Esta semana, decorreu a visita de acompanhamento e avaliação das intervenções de restauro em curso, de técnicos da Direção Regional de Cultura do Algarve e dos gabinetes municipais de reabilitação urbana e arqueologia do município de São Brás de Alportel, do prior António Farias e da vice-presidente da Câmara Municipal, Marlene Guerreiro.

Pub

Recorde-se, o município de São Brás de Alportel e a Fábrica da Igreja Paroquial de São Brás de Alportel assinaram, no passado dia 28 de outubro, um protocolo de colaboração para apoio ao restauro de um conjunto de interessantes frescos, colocados recentemente a descoberto, aquando da intervenção no retábulo do Senhor dos Passos da Igreja Matriz.

Apoio de 20.300 euros

No âmbito da boa relação institucional existente entre ambas as entidades, e de forma a “garantir a efetivação de reparações e obras de restauro melhorias nos edifícios eclesiásticos localizados no concelho”, o município concedeu um apoio de 20.300 euros.

Este valor de apoio teve ainda em conta um investimento que a paróquia se encontra a realizar para adquirir mais alguns vitrais para adornar as janelas da Igreja Matriz.

Estas intervenções permitem executar a estratégia municipal relativamente preservação e valorização do património do concelho de São Brás de Alportel, constituindo enorme relevância a valorização da Igreja Matriz, edifício em fase de classificação, dada a sua importância na compreensão da história.

Pub

“Trata-se de um dos espaços mais visitados e que mais interesse suscita no centro histórico da vila, traduzindo-se assim, igualmente, num investimento na promoção do turismo no concelho tanto a nível cultural como ao nível do turismo religioso”, salienta o executivo, lembrando que o património religioso constitui “um valioso legado da nossa história e identidade local e um dos principais polos de atração turística” local.

O município encontra-se, de resto, a preparar alguns materiais informativos e pretende criar um roteiro de visita à Igreja Matriz, cujas origens remontam, provavelmente, ao séc. XV.

No entanto, só nos princípios do século seguinte surgem as primeiras referências documentais, referindo o Visitador da Ordem de Santiago em 1518 “que os fregueses e moradores da dita Igreja a fizeram e edificaram de novo”. Em 1554, foi reedificada, passando a ter três naves e cinco tramos, com arcarias plenas assentes em colunas de cantaria com capitéis toscanos.

O terramoto de 1755 causou-lhe danos consideráveis. Uma nova campanha de obras ocorreu em 1799, acrescentando-se mais um tramo e construindo-se um novo frontispício. Em 1875, efetuou-se o último acrescentamento deste templo. Desta vez destruiu-se a capela-mor levantando-se um largo transepto, uma nova ousia, sacristia e diversas arrecadações.

O portal lateral de acesso ao exterior, situado no lado do evangelho, é de calcário e destaca-se o desenho da moldura, ao gosto tardo barroco com lacrimais nas ombreiras e verga arqueada, rematada por um friso interrompido, é o testemunho da campanha executada após o terramoto de 1755. De realçar o eixo marcado pelo portal de entrada, pelo janelão com remate triangular e por um expressivo frontão que se insere no barroco tardio, onde pontuam, entre outros elementos, as urnas funerárias.

Pub

No batistério encontra-se um retábulo em mármore, que segue o formulário neoclássico. Trata-se de um exemplar de grande qualidade e pouco frequente na região algarvia, pois são raros os retábulos em mármore.

Na capela-mor estão colocadas quatro telas seiscentistas pintadas, numa delas está representada a Santíssima Trindade. Digno de nota são três esculturas que representam o arcanjo São Miguel, São Libório e Santa Eulália, todas seiscentistas. O templo encontra-se enquadrado num agradável jardim em socalcos.

Pub
Mais em Sociedade
Moncarapachense
Moncarapachense empata no dérbi e fica obrigado a ganhar no Restelo para subir à Liga 3

O Moncarapachense empatou hoje sem golos com o Olhanense e deixou a questão da subida à Liga 3 de futebol para a próxima semana, com

Bordeira
Faro: Bordeira em Festa no próximo fim de semana

O evento Bordeira em Festa vai voltar no próximo de semana, entre dias 27 e 29 de maio, animando a localidade da freguesia de Santa Bárbara

Loulé: Colisão entre pesado e motociclo na EN2 causa um morto

Uma colisão entre um veículo pesado de recolha de lixo e um motociclo na EN2, na freguesia do Ameixial, concelho de Loulé, causou hoje a

Recorde de 214 toneladas de cocaína apreendida na Europa em 2020

Portugal foi responsável pela captura de 10 toneladas. As apreensões de cocaína na União Europeia…