diariOnline Região Sul

“O Algarve tem de deixar de ser esquecido pelo Governo de Lisboa” Pedro Pinto / CHEGA

Pedro Pinto, Cabeça de Lista do CHEGA pelo Círculo de Faro, às Eleições Legislativas agendadas para 30 de janeiro de 2022, em entrevista exclusiva ao jornal diariOnline Região Sul respondeu a algumas questões diretamente relacionadas com o Algarve, dando a conhecer as principais propostas do partido.

Pedro Miguel Soares Pinto, 44 anos, é empresário no ramo da organização de espetáculos.

Pub

Frequentou o curso de Relações Internacionais na Universidade Autónoma de Lisboa e foi jornalista em diversos órgãos de comunicação social.

Pedro Pinto foi diretor da revista luso-espanhola “Ruedo Ibérico”.

 Atualmente é Secretário-geral do Partido CHEGA.

diariOnline Região Sul (dRS): Quais as principais prioridades para a região Algarvia?

Pub

Pedro Pinto (PP): O Algarve precisa de desenvolvimento, tem de deixar de ser esquecido pelo Governo de Lisboa, com medidas assertivas e de forma a que as pessoas consigam ter a qualidade de vida que a região pode proporcionar. Para isso, tem de haver um grande investimento na saúde, nas vias de comunicação, na habitação, na segurança das populações, na educação, no turismo, nas pescas e na agricultura.

dRS: Que medidas imediatas devem ser adotadas?

PP: A primeira medida será a construção do Hospital Central do Algarve, prometido e adiado há 20 anos. Cumplicidade de PS e PSD, com falsas promessas e que foram dando desculpas atrás de desculpas. Também na área da saúde, a construção do Hospital de Lagos também se reveste de importância vital.

Depois, propomos o fim das portagens na Via do Infante, aquela promessa que António Costa fez em 2015, depois disse que não era bem assim, seria redução e até hoje o que houve foi aumentos.

Temos também de ajudar os empresários, comerciantes, pescadores e agricultores, prejudicados com a pandemia e particularmente abandonados pelo governo central, que levaram a que o número de desempregados no Algarve seja verdadeiramente assustador.

Pub

dRS: Que modelo de desenvolvimento defende para a região?

PP: O Algarve tem tudo para ser a região portuguesa com mais índice de desenvolvimento. Tem mar, praias fantásticas, serra, terrenos agrícolas e produtos únicos no país, ligação a Espanha e à Europa e mundo, através de estradas e do aeroporto. Agora, precisa de investimento, de políticas que ajudem e atraiam os empresários e que se promova de verdade o turismo.

dRS: Em que medida a candidatura pode fazer a diferença?

PP: Pode fazer toda e por diversas razões. O CHEGA e André Ventura não estão ligados ao sistema, queremos realmente mudar Portugal.

Vamos combater a corrupção, ir atrás de quem lesa o estado e aí, mais uma vez, PS e PSD são a mesma coisa. Veja-se que em Vila Real de Santo António, uma autarca do PSD, foi detida à porta de casa, por negócios corruptos com um deputado do PS.

Depois, não podemos ter um país onde metade das pessoas vive de subsídios, enquanto os outros se fartam de trabalhar, pagar impostos, para quem não quer fazer nada.

Estas desigualdades não podem acontecer!

Temos de apoiar as forças de segurança, o Algarve não pode ficar conhecido por turistas ingleses terem metido polícias dentro de uma piscina e saírem do país com termo de identidade e residência, esta impunidade não pode acontecer.

dRS: Como gostaria de ver o Algarve daqui a 4 anos?

PP: Como uma das regiões mais desenvolvidas do nosso país, porque tem todo o potencial para isso. É por isso que temos de ser diferentes, os deputados eleitos pelo Algarve têm de ajudar a região e não fazer como os do PS, que ficam caladinhos na Assembleia da República, com medo de perderem o lugar. E reparem no PSD, Cristóvão Norte defendia o Algarve, o que fez Rui Rio? Desapareceu com ele das listas, porque incomodava o sistema implantado.

Nós somos diferentes, o CHEGA está para mudar o sistema e pronto para ajudar o Algarve, porque os algarvios nunca nos falharam e nós nunca falharemos ao Algarve!

A lista do CHEGA candidata pelo Círculo Eleitoral do Algarve, que tem como Cabeça de Lista Pedro Pinto, é composta da seguinte forma:

Pedro Pinto

João Paulo Graça

Sandra Ribeiro

Sandra Castro

Ricardo Moreira

Raquel Rodrigues

Fernando Santos

Anaisa Gonçalves

José Paulo Sousa

Nota: O jornal diariOnline Região Sul endereçou um conjunto de questões a todas as forças políticas que se apresentam às eleições legislativas, pelo círculo de Faro. Os artigos são publicados durante o período de campanha eleitoral (com exceção das forças políticas que não responderam em tempo útil).

Pub
Mais em Política
CHUA
Chega organiza vigília pela construção do Hospital Central do Algarve

O Chega vai organizar uma vigília pela construção do Hospital Central do Algarve, no próximo dia 27 de maio, em redor das atuais instalações

Parlamento
PS apresenta proposta de alteração ao OE2022 para apressar Hospital Central do Algarve

Os deputados do Partido Socialista (PS) eleitos pelo Algarve apresentaram uma proposta de alteração do Orçamento do Estado para 2022 para

Chega
Deputado eleito pelo Algarve ouviu órgãos distritais do Chega

Pedro Pinto, deputado do Chega eleito pelo Algarve, esteve na sede regional do partido, em Faro, na passada sexta-feira, 3, para ouvir os

Bloco de Esquerda organizou Fórum da Água

Decorreu no passado dia 7 de maio no Centro Autárquico de Quarteira o Fórum da…