Covid-19: mais 44 mortes e 32.758 infetados em Portugal

Em Portugal registaram-se nas últimas 24 horas mais 32.758 casos de infeção por covid-19. De acordo com o boletim diário da Direção-Geral de Saúde, no último dia, há mais 44 mortes a lamentar.

Em relação ao Algarve, registam-se hoje mais 889 casos de infeção por covid-19 e 3 mortes provocadas pela doença.

Em relação aos internados, estão hoje em enfermaria mais 129 doentes que no dia de ontem, num total de 2.348 internados. Estão em cuidados intensivos 172 doentes, mais 12 que no domingo.

Pub

Ainda de acordo com a DGS recuperam da doença 12.875 pessoas, existindo atualmente 509.628 casos ativos de covid-19.

A incidência nacional de infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 aumentou para 5.322,6 casos por 100 mil habitantes, assim como o índice de transmissibilidade (Rt) que está agora em 1,15.

A taxa de incidência nacional passou de 4.731,3 casos de infeção por 100 mil habitantes a 14 dias na sexta-feira, para a atual de 5.322,6.

Em Portugal continental e ilhas, desde o início da pandemia até hoje, o acumulado de casos positivos e mortos por Covid-19, em cada região é o seguinte:

Pub

Lisboa e Vale do Tejo - 856.784 casos (mais 9.674) e 8.272 óbitos (mais 16)

Norte - 851.367 casos (mais 15.920) e 5.954 óbitos (mais 12)

Centro - 304.478 casos (mais 4.003) e 3.449 óbitos (mais 9)

Algarve - 86.313 casos (mais 889) e 616 óbitos (mais 3)

 Alentejo - 74.167 casos (mais 666) e 1.110 óbitos (mais 2)

Madeira - 57.115 casos (mais 968) e 154 óbitos (mais 2)

Açores - 24.359 casos (mais 638) e 56 óbitos

Pub
Mais em Saúde
Covid-19: idosos recebem a partir de hoje a 2a dose de reforço

Previsto para o início do outono, a aplicação da 2a dose de reforço foi antecipada devido ao aumento de infeções no país.

Vila Nova de Milfontes recebe ação de promoção de hábitos saudáveis

“Tudo em Prol do Coração!” é o lema da iniciativa agendada para o dia 27…

Médicos
Governo abre 17 vagas com incentivos para captar médicos para o Algarve

O Governo determinou as zonas geográficas do país onde se sente carência de médicos para efeitos de atribuição de incentivos à sua fixação,

Algarve vai ter unidade especializada para pessoas trans

Lisboa e Algarve vão passar a ter duas unidades especializadas para atendimento e acompanhamento de pessoas trans, cuja aberta está prevista