CDU

CDU reivindica aumento da oferta de transportes públicos no Algarve

Catarina Marques, a primeira candidata da CDU pelo Algarve à Assembleia da República, focou-se ontem, terça-feira, em Lagos e Albufeira, na “ausência de uma verdadeira rede e na escassez de oferta de transportes públicos na região”.

Apesar de em 2019 ter sido possível inscrever no Orçamento do Estado a redução do preço dos passes sociais, “permitindo um aumento significativo dos utentes de transportes públicos no país (particularmente nas áreas metropolitanas), o facto é que o Algarve continua a ser hoje uma região deficitária nesta matéria”, assinala a coligação entre PCP e Os Verdes.

Pub

Catarina Marques frisou que a ferrovia “continua a ser desvalorizada”, exemplificando com o percurso entre Vila Real de Santo António e Lagos, que continua “a demorar mais de duas horas e é feito em carruagens já muito degradadas e com horários que não têm articulação com outros meios de transporte”.

Crítica ao Grupo Barraqueiro

No plano rodoviário, prosseguiu, “a região continua refém de um grupo económico privado (o Grupo Barraqueiro), que impõe as suas regras em função dos lucros que pretende obter à custa da redução da mobilidade das populações”.

A CDU defende a reconstituição de um operador público rodoviário na região e um forte investimento no alargamento da oferta, a par de uma “decidida aposta” na ferrovia, modernizando a linha do Algarve e introduzindo outros modos de transporte – de que é exemplo a ligação ao Aeroporto - que “privilegiem a substituição do transporte individual pelo transporte público coletivo”.

Essa opção, sustentou Catarina Marques, “é inseparável da redução do preço da utilização dos transportes públicos, tendente à gratuitidade que deveria abranger a população até aos 18 anos ainda em 2022”.

Pub

“Uma opção que é a medida mais urgente que se pode tomar para defender o ambiente e mitigar as alterações climáticas”, concluiu a cabeça de lista da coligação.

Pub
Mais em Política
CHUA
Chega organiza vigília pela construção do Hospital Central do Algarve

O Chega vai organizar uma vigília pela construção do Hospital Central do Algarve, no próximo dia 27 de maio, em redor das atuais instalações

Parlamento
PS apresenta proposta de alteração ao OE2022 para apressar Hospital Central do Algarve

Os deputados do Partido Socialista (PS) eleitos pelo Algarve apresentaram uma proposta de alteração do Orçamento do Estado para 2022 para

Chega
Deputado eleito pelo Algarve ouviu órgãos distritais do Chega

Pedro Pinto, deputado do Chega eleito pelo Algarve, esteve na sede regional do partido, em Faro, na passada sexta-feira, 3, para ouvir os

Bloco de Esquerda organizou Fórum da Água

Decorreu no passado dia 7 de maio no Centro Autárquico de Quarteira o Fórum da…