“Algarve sente um crescimento de população no limiar da pobreza” – José Pedro Caçorino / CDS-PP

José Pedro Caçorino, cabeça de lista do CDS-PP pelo círculo eleitoral de Faro às próximas eleições Legislativas, abordou, em entrevista ao jornal diariOnline Região Sul, as medidas e prioridades do seu partido para a região.

José Pedro Caçorino nasceu na Guiné-Bissau, enquanto território ultramarino português. Estudou no antigo Liceu de Portimão (atual Escola Secundária Poeta António Aleixo) e depois no ISCTE, na licenciatura de Organização e Gestão de Empresas, que não terminou. Profissionalmente, esteve quase sempre (30 anos) ligado à atividade seguradora. Foi membro da Assembleia Municipal de Portimão em dois mandatos e também vereador no mesmo município, em dois mandatos. Atualmente, é membro da Assembleia de Freguesia de Portimão. Casado, com dois filhos.

Pub

diariOnline Região Sul (dRS) – Quais as principais prioridades para a região algarvia?

José Pedro Caçorino (JPC) – A melhoria da mobilidade na região, com a abolição das portagens na A22, a conclusão da requalificação da EN 125 e a criação de uma verdadeira rede regional de transportes públicos, com carácter intermodal, a preços que os algarvios possam pagar.

A descida da carga fiscal sobre as empresas e as famílias.

A reformulação do Serviço Nacional de Saúde na região, com a construção do Hospital Central do Algarve, reforço da rede de cuidados primários e criação de incentivos que permitam a fixação de médicos, enfermeiros e restantes profissionais de saúde.

Pub

A criação de um programa regional para habitação, nas suas várias tipologias, incluindo o arrendamento de longa duração. A revitalização da economia regional. A construção de um modelo de desenvolvimento económico alternativo para a região, que promova a diversificação económica e a diminuição da dependência do turismo.

A criação de um modelo ambientalmente sustentável que permita solucionar o problema da falta de água na região.

dRS – Que medidas imediatas devem ser adotadas?

JPC – Para além das prioridades elencadas anteriormente, e de alguma forma potenciado pela pandemia que atravessámos e ainda estamos a atravessar, o Algarve tem sentido um crescimento de população que se encontra no limiar da pobreza.

Existem inúmeras pessoas que trabalharam uma vida inteira e não têm como sobreviver e outras que por circunstâncias diversas da vida ficaram sem condições de fazer face às despesas do dia a dia.

Pub

Não é admissível que não existam mecanismos locais que permitam colmatar estes problemas. Entre outras medidas, iremos criar residências temporárias para quem perdeu o emprego; apoio domiciliário gratuito; medidas de apoio à alimentação; e plano de auxílio à reinserção laboral.

dRS – Que modelo de desenvolvimento defende para a região?

JPC – O Algarve está completamente dependente do turismo e da sua sazonalidade, como tal, é urgente criar alternativas para um maior e melhor desenvolvimento económico e social.

Propomos a criação / desenvolvimento de zonas industriais (com enfoque em parque tecnológicos); criação de medidas para captação de investimento estrangeiro; redução de impostos locais e municipais (e outros incentivos) a investidores que queiram fixar a sua atividade no Algarve e criar postos de trabalho; e incentivos fiscais para os habitantes das zonas de baixa densidade.

dRS – Em que medida a candidatura pode fazer a diferença?

JPC – Na medida em que assumo perante os eleitores da minha região o compromisso de ser um porta-voz do Algarve e de todos os algarvios na Assembleia da República!

Encaro o exercício do mandato de deputado numa perspetiva de serviço e de disponibilidade permanentes e totais, sempre com o intuito de levar os problemas, propostas, anseios e sugestões dos algarvios ao Parlamento, quer sejam do interior, barrocal ou do litoral.

Não aceito que, mandato após mandato, os nossos concidadãos elejam deputados que depois, ao longo de quatro anos, ficam reféns das diretrizes dos diretórios partidários, esquecendo tantas vezes os reais interesses do Algarve e dos algarvios.

Comprometo-me perante os meus concidadãos em estar, sempre e acima de tudo, ao serviço deles e da nossa região, privilegiando o que é fundamental para o nosso futuro coletivo, ainda que algumas vezes esses interesses possam colidir com as posições nacionais do meu partido.

dRS – Como gostaria de ver o Algarve daqui a 4 anos?

JPC – Gostaria de ver o Algarve ser reconhecido como um verdadeiro motor económico do país, com um turismo de excelência como referência, não aceitando que os projetos e medidas para o desenvolvimento da região sejam permanentemente guardadas na gaveta. É tempo de devolver ao Algarve a sua dignidade e notoriedade.

O Algarve continua a ver as medidas para o desenvolvimento económico e social prometidas pelos sucessivos Governos não passarem de meras ilusões que não saem do papel. Olhando para a ferrovia, ao efetuar uma curta viagem de comboio deparamos com um cenário no mínimo terceiro-mundista, com comboios a diesel, cheios de grafites e exteriores imundos. Será esta a imagem que queremos para o Algarve? Não o deverá ser daqui a quatro anos, pois é imperioso que as diversas promessas se consubstanciem no terreno e a eletrificação da linha do Algarve, por exemplo, seja uma realidade.

Qua a saúde pública seja considerada e esteja disponível para todos os Algarvios e que possa complementar com excelência a prestação que já hoje as unidades privadas apresentam. Devem ser intensificadas sinergias com o ABC Algarve Biomedical Center, bem como com a Universidade do Algarve, através do MIM-UAlg.

Que não nos deixemos atrasar na competitividade tecnológica, por forma a que a nossa região possa ser um espaço dinâmico e gerador de valor no desenvolvimento do território, essencialmente no barrocal e interior, de modo que se possam transformar num berço para os chamados nómadas digitais.

Lista do CDS-PP pelo Algarve

A lista do CDS-PP pelo círculo eleitoral de Faro é composta pelos seguintes candidatos:

José Pedro Caçorino

Mónica Ferreira

Afonso Moreira

Margarida Gouveia

Vasco Feio

Isilda Guerreiro

António da Paz

Maria da Conceição Piscarreta

Luís Afonso

Davide Afonso

Carolina de Assis

Maria do Rosário Viana

Helder Pinto

Marta Caetano

Nota: O jornal diariOnline Região Sul endereçou um conjunto de questões a todas as forças políticas que se apresentam às eleições legislativas, pelo círculo de Faro. Os artigos são publicados durante o período de campanha eleitoral (com exceção das forças políticas que não responderam em tempo útil).

Pub
Mais em Política
CHUA
Chega organiza vigília pela construção do Hospital Central do Algarve

O Chega vai organizar uma vigília pela construção do Hospital Central do Algarve, no próximo dia 27 de maio, em redor das atuais instalações

Parlamento
PS apresenta proposta de alteração ao OE2022 para apressar Hospital Central do Algarve

Os deputados do Partido Socialista (PS) eleitos pelo Algarve apresentaram uma proposta de alteração do Orçamento do Estado para 2022 para

Chega
Deputado eleito pelo Algarve ouviu órgãos distritais do Chega

Pedro Pinto, deputado do Chega eleito pelo Algarve, esteve na sede regional do partido, em Faro, na passada sexta-feira, 3, para ouvir os

Bloco de Esquerda organizou Fórum da Água

Decorreu no passado dia 7 de maio no Centro Autárquico de Quarteira o Fórum da…