CDS-PP

CDS-PP identificou “sete temas basilares para o Algarve” na campanha

O CDS-PP identificou “sete temas basilares para o Algarve” durante a campanha para as eleições Legislativas do próximo domingo, que encerra hoje em Portimão “virada para o  mar e para a esperança num futuro sustentável”.

“A lista do CDS-PP é composta por gente humilde, por gente que sente e vive os problemas quotidianos dos algarvios, é encabeçada pelo José Pedro Caçorino, um de nós, um homem sério que acredita na causa pública, que genuinamente acredita que pode fazer a diferença pelo Algarve”, refere o partido, em comunicado.

Pub

O primeiro tema basilar enunciado pelos centristas é a área social. O CDS-PP vai propor “a criação e implementação imediata de um programa de emergência social para o Algarve”, que irá envolver todo o setor social num esforço coordenado para “fazer face à pandemia social que se abateu sobre o Algarve”.

Na área da saúde, o CDS-PP deixa uma promessa: “Enquanto outros prometem há 30 anos a construção do Hospital Central do Algarve, nós vamos fazer acontecer imediatamente.”

Em relação à mobilidade, o partido aponta a abolição imediata das portagens na A22 (Via do Infante) e a requalificação da EN 125, além da criação de uma rede intermodal de transportes públicos ferroviários, rodoviários e marítimos que ligue o interior ao litoral.

Na quarta área citada, “água e ambiente”, os centristas defendem o reforço e otimização dos recursos hídricos disponíveis para as populações e atividades económicas, reabilitar a gestão e a conservação dos recursos florestais, promover políticas e medidas que garantam equilíbrio no saldo carbónico (CO2) e pugnar pela gestão e proteção efetivas da orla costeira e da biodiversidade, no âmbito da revisão do PROTAL.

Pub

No setor da habitação, o CDS-PP quer a criação de um programa regional para habitação, nas suas várias tipologias, incluindo o arrendamento de longa duração.

A construção de um modelo de desenvolvimento económico alternativo para a região, que promova a diversificação económica e a diminuição da dependência do turismo, é o passo apontado para a área económica.

Por fim, em relação à sustentabilidade, os centristas querem uma Agência para o Desenvolvimento Sustentável do Algarve, com competências para instituir “um verdadeiro Simplex” no licenciamento das atividades económicas na região e para “planear estrategicamente o território e o mar do Algarve”.

No âmbito destes sete pilares, os candidatos do CDS-PP, uma vez eleitos, “comprometem-se a promover conferências e debates, no sentido de envolver a população e a apresentarem as suas propostas num futuro Congresso do Algarve”.

Pub
Mais em Política
CHUA
Chega organiza vigília pela construção do Hospital Central do Algarve

O Chega vai organizar uma vigília pela construção do Hospital Central do Algarve, no próximo dia 27 de maio, em redor das atuais instalações

Parlamento
PS apresenta proposta de alteração ao OE2022 para apressar Hospital Central do Algarve

Os deputados do Partido Socialista (PS) eleitos pelo Algarve apresentaram uma proposta de alteração do Orçamento do Estado para 2022 para

Chega
Deputado eleito pelo Algarve ouviu órgãos distritais do Chega

Pedro Pinto, deputado do Chega eleito pelo Algarve, esteve na sede regional do partido, em Faro, na passada sexta-feira, 3, para ouvir os

Bloco de Esquerda organizou Fórum da Água

Decorreu no passado dia 7 de maio no Centro Autárquico de Quarteira o Fórum da…