OMS avisa: “É cedo para cantar vitória” na batalha contra a pandemia (c/vídeo)

A advertência é do diretor-geral da Organização Mundial de Saúde, Tedros Ghebreyesus

Pouco a pouco, as restrições ligadas à Covid-19 vão sendo levantadas em vários países da Europa, com a generalização das doses de reforço da vacina e perante a aparente menor perigosidade da variante Ómicron do vírus, que é, no entanto, bastante mais transmissível.

No entanto, a Organização Mundial de Saúde (OMS), conforme nos relata a EuroNews, diz que ainda é cedo para cantar vitória e é preciso manter a vigilância: "Pedimos a todos os países que protejam as pessoas usando todas as ferramentas ao seu dispor, não só as vacinas."

Pub

"É prematuro para qualquer país render-se ou declarar vitória. Este vírus é perigoso e continua a evoluir à nossa frente", disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Dinamarca

O país deixou de considerar a Covid-19 uma doença socialmente crítica e levantou, por isso, a quase totalidade das restrições ligadas à pandemia. O governo dinamarquês, segundo a EuroNews, alega que a doença representa agora um fardo menos pesado para o sistema de saúde e o país tem uma boa taxa de vacinação e uma boa capacidade de testagem.

A população mantém alguma prudência. Lone tem 60 anos, vive em Copenhaga e diz que "está contente com o levantamento das restrições, mas mesmo assim tem algum medo e tem uma máscara na mala, para pôr se entrar num sítio com mais gente, porque o vírus continua a circular". Apesar disso, "o levantamento das medidas restritivas dá um sentimento de liberdade", acrescenta.

Noruega

Também aqui, na Noruega, de acordo coma EuroNews, o governo decidiu acabar com a maioria das restrições ligadas à Covid, com efeito imediato. O teletrabalho deixa de ser obrigatório e os restaurantes voltam a poder servir álcool para lá das 11 horas da noite.

Pub

França

Terminam os limites de capacidade nos concertos e nos eventos desportivos. A máscara deixa de ser obrigatória na rua, mas continua a sê-lo nos transportes públicos.

O passe vacinal, que substituiu o passe sanitário e implica estar vacinado contra a Covid-19, é obrigatório na maioria dos espaços públicos.

Pub
Mais em Internacional
EUA confirmam primeiro caso de varíola do macaco em 2022

Sintomas da doença incluem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, calafrios e…

Portugal recebe cabo da Google que liga Europa a África

Portugal recebeu um cabo submarino de fibra óptica de última geração da Google que liga…

António Costa visita esta semana Roménia, Polónia e Ucrânia

O primeiro-ministro António Costa, vai aproveitar a viagem que realiza esta semana à Roménia e…

Queda do avião chinês com 132 pessoas a bordo foi propositada

Dados da investigação sobre a queda do Boeing 737-800 da China Eastern Airlines mostram que…