Reino Unido acaba com todas as restrições anticovid

Boris Johnson disse esta segunda-feira (21) que as últimas restrições contra o coronavírus vão acabar no Reino Unido, incluindo a exigência de auto isolamento das pessoas com Covid-19.

De acordo com a notícia avançada pela EuroNews, citando o primeiro-ministro britânico, o país está “a passar das restrições governamentais para a responsabilidade pessoal" num processo com vista a tratar a Covid-19 como outras doenças transmissíveis, como a gripe.

Boris Johnson justificou a decisão com os níveis de imunidade muito elevados e com o facto de as mortes estarem agora muito abaixo do esperado para esta época do ano. “E é só porque sabemos que a Ómicron é menos severa e que os testes que temos vindo a fazer numa escala colossal são muito menos importantes e muito menos relevantes para a prevenção de doenças graves", afirmou o primeiro-ministro.

Pub

Os britânicos vão continuar a ser aconselhadas a ficar em casa se estiverem doentes, escreve a EuroNews, mas vão deixar de receber apoio financeiro se faltarem ao trabalho. A partir de abril, os testes PCR estarão disponíveis gratuitamente apenas para os mais velhos e para os imunodeprimidos. Alguns dos conselheiros científicos do governo falam de uma medida arriscada.

Martin McKee, professor na Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, segundo a EuroNews, lembra que apesar do Reino Unido estar atualmente numa trajetória descendente, ninguém sabe qual será a próxima variante. “Não há certezas sobre a próxima variante e é por isso que muitos de nós estamos preocupados com a possibilidade de estarmos a acabar com restrições mesmo antes de algo mais acontecer”, defende.

O novo plano do governo de Londres prevê vacinas e tratamentos que mantêm o vírus sob controlo. O governo vai oferecer a quarta dose da vacina contra a Covid-19 às pessoas a partir dos 12 anos e aos que são vulneráveis a contrair doenças graves.

Pub
Mais em Internacional
Portugal lamenta e repudia retaliação da Rússia (c/vídeo)

Portugal lamenta e repudia a decisão da Rússia de expulsar cinco funcionários da embaixada portuguesa em Moscovo

EUA confirmam primeiro caso de varíola do macaco em 2022

Sintomas da doença incluem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, calafrios e…

Portugal recebe cabo da Google que liga Europa a África

Portugal recebeu um cabo submarino de fibra óptica de última geração da Google que liga…

António Costa visita esta semana Roménia, Polónia e Ucrânia

O primeiro-ministro António Costa, vai aproveitar a viagem que realiza esta semana à Roménia e…