Vladimir Putin coloca em alerta forças de dissuasão e gera reações

O Presidente da Rússia ordenou a colocação em alerta máximo das forças de dissuasão da federação e EUA e NATO reagem

A decisão de Putin está a ser entendida como ter colocado em alerta as armas nucleares russas na invasão à Ucrânia.

Este anúncio do Presidente russo, segundo a EuroNews, surgiu depois da comunidade internacional ter agravado as sanções sobre a Rússia numa altura em que está a ser negociado um encontro entre delegações russas e ucranianas na Bielorrússia, junto à fronteira.

Pub

O ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano entende o alerta ordenado por Putin apenas como uma mera forma de pressão antes das negociações em vista, para as quais a Ucrânia conseguiu que a Rússia retirasse as exigências iniciais para um encontro.

Para conversar, Putin exigia ter antes o reconhecimento por parte do Governo de Kiev da anexação da Crimeia, a desmilitarização do leste do país e a rejeição da adesão à NATO.

De acordo com a notícia da EuroNews, Dmytro Kuleba entende que haver negociações sem condições prévias “é já uma vitória” e garante que a Ucrânia não vai ceder um centímetro de território à Rússia.

Os Estados Unidos acusam o líder russo de estar "a fabricar ameaças que não existem" para ativar este tipo de alerta.

Pub

"Este é um padrão repetido que temos visto do presidente Putin durante este conflito, que consiste em fabricar ameaças que não existem para justificar uma agressão contínua", afirmou Jen Psaki, a porta-voz da Casa Branca.

O secretário-geral da NATO entende o alerta russo como "uma retórica perigosa e um comportamento irresponsável" de Putin, que "acentua ainda mais a gravidade do situação no terreno".

Pub
Mais em Internacional
EUA confirmam primeiro caso de varíola do macaco em 2022

Sintomas da doença incluem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, calafrios e…

Portugal recebe cabo da Google que liga Europa a África

Portugal recebeu um cabo submarino de fibra óptica de última geração da Google que liga…

António Costa visita esta semana Roménia, Polónia e Ucrânia

O primeiro-ministro António Costa, vai aproveitar a viagem que realiza esta semana à Roménia e…

Queda do avião chinês com 132 pessoas a bordo foi propositada

Dados da investigação sobre a queda do Boeing 737-800 da China Eastern Airlines mostram que…