Na Rússia, quem sai à rua para protestar contra a guerra é preso

Notícia avançada pela EuroNews, infoma que na Rússia quem sai à rua para protestar contra a invasão na Ucrânia, é preso.

A polícia fez várias detenções em Moscovo na noite desta quinta-feira. O Kremlin descreve a invasão como sendo "uma operação militar especial", que começou na Ucrânia a 24 de fevereiro. O mundo descreve-a como uma guerra e a população russa organiza protestos antiguerra por todo o país.

Pub

Desde o ataque em larga escala à Ucrânia, as autoridades russas prenderam mais de 8 mil pessoas (8.100) nas manifestações - segundo a notícia da EuroNews citando uma organização independente de direitos humanos centrada na perseguição política na Rússia (OVD-Info).

Pelos menos 124 cidades russas aderiram ao movimento. O líder da oposição russa, Alexeï Navalny, incentiva os partidários a saírem às ruas. Os protestos têm sido diários desde que as tropas russas entraram em território ucraniano.

Esta semana dezenas de manifestantes contra a invasão da Ucrânia também foram detidos em São Petersburgo, incluindo uma artista e ativista, de 77 anos. Quem protesta enfrenta a repressão da polícia russa.

Pub
Mais em Internacional
EUA confirmam primeiro caso de varíola do macaco em 2022

Sintomas da doença incluem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, calafrios e…

Portugal recebe cabo da Google que liga Europa a África

Portugal recebeu um cabo submarino de fibra óptica de última geração da Google que liga…

António Costa visita esta semana Roménia, Polónia e Ucrânia

O primeiro-ministro António Costa, vai aproveitar a viagem que realiza esta semana à Roménia e…

Queda do avião chinês com 132 pessoas a bordo foi propositada

Dados da investigação sobre a queda do Boeing 737-800 da China Eastern Airlines mostram que…