Moçambique: ciclone Gombe faz pelo menos 11 mortos

O ciclone matou pelo menos 11 pessoas no norte de Moçambique e deixou um rasto avultado de destruição nas províncias de Nampula e Zambézia.

Na cidade de Nampula após a passagem do ciclone várias ruas ficaram intransitáveis e o castigo é maior ainda para a população de aldeias como Corrane.

De acordo com EuroNews, citando fonte e imagens da Agência Lusa, os acessos ficaram cortados, as casas, de construção artesanal, destruídas, e os campos agrícolas, ou machambas, de onde depende a alimentação dos locais, ficaram inutilizados.

Pub

Anastácio Viagem, secretário de bairro em Corrane, conta: "Claro que há dificuldades, há muitas dificuldades. Em primeiro lugar, não se consegue passar para entrar na machamba. Mas consta também que já não há machamba. Há devastação.

O milho e todos os produtos alimentares que esta população tinha ficaram devastados.

já não há machamba. Há devastação.

Anastácio Viagem  - Secretário de bairro em Corrane

As casas e campos agrícolas não resistiram à força dos ventos do Gombe que chegaram aos 200 quilómetros por hora, nem às chuvas torrenciais, como relata a EuroNews.

Em poucas horas, caiu uma precipitação equivalente a várias semanas.

Pub

Organização Internacional das Migrações (OIM) estima que 115 mil pessoas tenham sido afetadas.

Pub
Mais em Internacional
EUA confirmam primeiro caso de varíola do macaco em 2022

Sintomas da doença incluem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, calafrios e…

Portugal recebe cabo da Google que liga Europa a África

Portugal recebeu um cabo submarino de fibra óptica de última geração da Google que liga…

António Costa visita esta semana Roménia, Polónia e Ucrânia

O primeiro-ministro António Costa, vai aproveitar a viagem que realiza esta semana à Roménia e…

Queda do avião chinês com 132 pessoas a bordo foi propositada

Dados da investigação sobre a queda do Boeing 737-800 da China Eastern Airlines mostram que…