Um teste PCR à Covid-19

Covid-19: Algarve regista menos casos ativos mas mais 8 óbitos na última semana

Até às 24h00 de ontem, 28 de abril, havia no Algarve 6.312 casos ativos de Covid-19, menos 276 do que há uma semana, segundo o comunicado da Comissão de Proteção Civil da Região do Algarve (CPCRA), cujos dados apurados resultam da articulação entre o Comando Regional de Emergência e Proteção Civil (CREPC) do Algarve e a Autoridade de Saúde (ARS).

Do total de casos ativos, 6.259 recuperam no domicílio, enquanto que 53 estão internados em unidades hospitalares, dos quais 1 está em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), não havendo registo de doentes ventilados.

Pub

Segundo dados do comunicado, até á meia noite de ontem havia no Algarve 1.197 contatos em vigilância ativa,menos 676 que há uma semana, enquanto que desde o início da pandemia e até ao momento, foram validados 169.165 casos positivos e 162.088 recuperados, havendo a lamentar 765 óbitos por Covid-19, mais 8 que há uma semana.

Relativamente aos casos ativos e recuperados de Covid-19 em cada concelho do Algarve, como mostra o quadro anterior, tal como há uma semana, Loulé continua a registar o maior número de casos ativos (1.108), tendo já registado 26.413 recuperados, enquanto que Portimão com 880 casos ativos, é o segundo concelho com mais casos ativos e o terceiro com mais recuperados (21.242), tendo em conta que Faro tem 862 casos ativos, mas regista 25.999 recuperados.

Pub
Mais em Saúde
Covid-19: idosos recebem a partir de hoje a 2a dose de reforço

Previsto para o início do outono, a aplicação da 2a dose de reforço foi antecipada devido ao aumento de infeções no país.

Vila Nova de Milfontes recebe ação de promoção de hábitos saudáveis

“Tudo em Prol do Coração!” é o lema da iniciativa agendada para o dia 27…

Médicos
Governo abre 17 vagas com incentivos para captar médicos para o Algarve

O Governo determinou as zonas geográficas do país onde se sente carência de médicos para efeitos de atribuição de incentivos à sua fixação,

Algarve vai ter unidade especializada para pessoas trans

Lisboa e Algarve vão passar a ter duas unidades especializadas para atendimento e acompanhamento de pessoas trans, cuja aberta está prevista