Mercado automóvel português regista quebra no quarto mês de 2022

Veículos movidos a energias alternativas com crescimento de 39,0%

Em termos globais, de janeiro a abril de 2022, de acordo com os dados apurados pela Associação Automóvel de Portugal (ACAP), o mercado português registou uma queda de 0,7 por cento face a igual período do ano anterior, pelo que em comparação com o mesmo período de 2019, o mercado registou uma queda de 39,6 por cento.

Em abril de 2022 foram matriculados pelos representantes legais de marca a operar em Portugal 14.516 veículos automóveis, ou seja, menos 19,9 por cento que no mesmo mês de 2021 e menos 41,4 por cento quando comparado com abril de 2019.

Pub

No primeiro quadrimestre de 2022 foram colocados em circulação 56.992 novos veículos, o que representou uma diminuição de 0,7 por cento relativamente ao mesmo período de 2021 e uma queda de 39,6 em relação ao período de janeiro a abril de 2019.

Por categorias e tipos de veículos observou-se a seguinte evolução do número de unidades matriculadas no nosso país:

No mês de abril de 2022 foram matriculados em Portugal 12.420 automóveis ligeiros de passageiros novos, ou seja, menos 16,1 por cento que no mesmo mês do ano de 2021. Em comparação com abril de 2019 o mercado registou também uma queda de 41,2 por cento.

De janeiro a abril de 2022 as matrículas de veículos ligeiros de passageiros totalizaram 47.191 unidades, o que se traduziu numa variação positiva de 2,9 por cento relativamente a período homólogo de 2021. Em comparação com o mesmo quadrimestre do ano de 2019, o mercado registou uma queda de 41,4 por cento.

Pub

No caso dos veículos ligeiros de passageiros movidos a energias alternativas os dados são apresentados no quadro seguinte:

No primeiro quadrimestre de 2022 registou-se um aumento de 39,0 por cento, dos veículos ligeiros de passageiros novos movidos a outros tipos de energia, nomeadamente eléctricos e híbridos.

Em particular, verifica-se um aumento de 88,1 por cento nos veículos eléctricos em comparação com o mesmo período de 2021.

O mercado de ligeiros de mercadorias registou, no quarto mês de 2022, uma evolução negativa de 39,6 por cento face ao mês homólogo do ano de 2021, situando-se em 1.736 unidades matriculadas. Comparado com o mesmo mês de 2019, verifica-se também um decréscimo de 45,0 por cento.

Em termos acumulados, o mercado atingiu 8.164 unidades, o que representou um decréscimo de 17,9 por cento face ao mesmo período de 2021 e de 31,3 por cento em comparação com o mesmo período do ano de 2019.

Pub

Quanto ao mercado de veículos pesados, o qual engloba os tipos de passageiros e de mercadorias, em abril de 2022 verificou-se um decréscimo de 15,7 por cento em relação ao mês homólogo de 2021, tendo sido comercializados 360 veículos desta categoria. Em comparação com o mesmo mês de 2019, o mercado registou uma queda de 7,2 por cento.

De janeiro a abril de 2022 as matrículas desta categoria totalizaram 1.637 unidades, o que representou um pequeno crescimento do mercado de 0,1 por cento relativamente ao mesmo período de 2021 e uma queda de 11,0 por cento quando comparado com os quatro primeiros meses do ano de 2019.

Pub
Mais em Economia
Inflação atinge recorde de 8,1% na UE

Taxa de inflação homóloga da zona euro manteve-se estável nos 7,4% em abril, face a março, segundo informa o Eurostat.

Lagos recebeu empresários brasileiros com vista a futuras parcerias

A cidade de Lagos foi um dos pontos de passagem da delegação da missão ACIB…

Associação Empresarial de Sines e Porto de Luanda assinam protocolo

A Associação Empresarial de Sines (AES) e o Porto de Luanda assinaram um Protocolo de…

AHETA
AHETA e Aviludo firmaram parceria estratégica

A AHETA – Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve e a Aviludo firmaram uma parceria estratégica que visa reforçar a