Foto de arquivo RS

Reações à revisão do uso obrigatório de máscaras na UE

Para a AESA e CEPCD, é “um grande passo à frente na normalização das viagens aéreas” para passageiros e tripulações

A União Europeia informou esta quarta feira que não recomendará mais o uso de máscaras médicas em aeroportos e aviões a partir da próxima segunda feira, como medida de relaxamento das restrições ao coronavírus em todo o bloco europeu, embora os estados membros ainda possam exigi-las, disseram as autoridades.

A notícia avançada pela Associeted Press, diz-nos que a Agência da União Europeia para a Segurança da Aviação (AESA - sigla original) disse esperar que a decisão conjunta, tomada com o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (CEPCD), marque “um grande passo à frente na normalização das viagens aéreas” para passageiros e tripulações.

Pub

O ministério da Saúde da Alemanha disse que continuará a exigir que todos os passageiros com mais de 6 anos usem máscaras médicas em voos, embora possam ser removidas durante as refeições.

Por seu turno, a transportadora alemã Lufthansa, na passada semana, negou o embarque a um grande grupo de viajantes judeus num avião, porque alguns se recusaram a usar máscara. Depois, a companhia aérea já pediu desculpas pelo incidente.

Manutenção da informação recolhida como medida de prevenção

As agências também recomendaram que as companhias aéreas mantenham sistemas de recolha de informações de localização de passageiros em espera, caso sejam necessários no futuro, por exemplo, se surgir uma nova variante perigosa.

As companhias aéreas saudaram a mudança da orientação e pediram uma abordagem consistente para os mandatos de máscara.
Acreditamos que os requisitos de máscara a bordo de aeronaves devem terminar quando as máscaras não forem mais obrigatórias noutras partes da vida quotidiana, por exemplo, teatros, escritórios ou transporte público”, disse Willie Walsh, diretor-geral da Associação Internacional de Transporte Aéreo.

Pub

O declínio nos casos relatados de Covid-19 nas últimas semanas, de acordo com a Associeted Press, levou vários países de toda a Europa a reverterem as restrições relacionadas com a pandemia.
A Alemanha disse esta quarta-feira que estava a desmantelar uma task-force de crise que fora nomeada para liderar a resposta oficial para este caso.

O governo francês anunciou separadamente, também esta quarta feira, que as pessoas não precisarão mais usar máscara em qualquer meio de transporte público a partir de segunda feira (16). A França suspendeu a maioria das restrições de coronavírus em março, recorde-se.

De referir ainda que o ministro da Saúde francês, Olivier Veran, falando após uma reunião do seu Gabinete, disse que a decisão faz parte das políticas para suspender a maioria das restrições, considerando que "a pandemia está a desacelerar".

Embora as novas recomendações entrem em vigor em 16 de maio, segundo a Associeted Press, as regras para máscaras ainda podem variar de acordo com cada companhia aérea para além dessa data, se voarem para, ou de, destinos onde as regras são diferentes.

Pub
Mais em Internacional
Manto de neve cobre parte do sul do Brasil

Um manto de neve cobriu partes do estado de Santa Catarina no sul do Brasil que desde há alguns dias enfrenta uma invulgar vaga de frio

Portugal apoia Polónia com € 50 milhões em produtos e materiais

António Costa anunciou doação no valor de 50 milhões de euros, desde casas pré fabricadas até produtos farmacêuticos.

Primeiro caso brasileiro infetado com varíola de macaco na Alemanha

Infectado tem 26 anos e passou antes por Portugal e Espanha Na Alemanha, autoridades sanitárias…

Elon Musk reúne-se com o governo do Brasil pela ‘Amazónia’

Reunião centrada em “Conectividade e Proteção da Amazónia”. O multimilionário Elon Musk, dono da SpaceX e que recentemente…